AltaVista
Google

II. A linguagem SQL

Esta parte descreve a utilização da linguagem SQL no PostgreSQL. Começa descrevendo a sintaxe geral do SQL e, depois, explica como criar estruturas para armazenar dados, como carregar o banco de dados e como consultá-lo. A parte intermediária mostra os tipos de dado disponíveis e as funções utilizadas nos comandos SQL. O restante trata de vários aspectos importantes para ajustar o banco de dados para obter um desempenho otimizado.

As informações contidas nesta parte estão dispostas de maneira que um usuário inexperiente possa seguir do princípio ao fim para obter uma compreensão completa dos tópicos, sem ser necessário fazer referência a partes posteriores muitas vezes. A intenção foi criar capítulos auto-contidos, de modo que os usuários avançados possam ler os capítulos individualmente conforme haja necessidade. As informações nesta parte estão apresentadas sob forma de narrativa, sendo cada unidade um tópico. Os leitores à procura de uma descrição completa de um determinado comando devem consultar a Parte VI.

Os leitores desta parte devem saber como conectar ao banco de dados PostgreSQL e executar comandos SQL. Incentivamos os leitores não familiarizados com estes procedimentos lerem primeiro a Parte I. Normalmente os comandos SQL são executados utilizando o terminal interativo do PostgreSQL psql, mas outros programas com funcionalidades equivalentes também podem ser utilizados.

Sumário
4. Sintaxe da linguagem SQL
4.1. Estrutura léxica
4.2. Expressões de valor
5. Definição de dados
5.1. Noções básicas de tabela
5.2. Valor padrão
5.3. Restrições
5.4. Colunas do sistema
5.5. Herança
5.6. Modificação de tabelas
5.7. Privilégios
5.8. Esquemas
5.9. Outros objetos de banco de dados
5.10. Acompanhando as dependências
6. Manipulação de dados
6.1. Inserção de dados
6.2. Atualização de dados
6.3. Exclusão de dados
7. Consultas
7.1. Visão geral
7.2. Expressões de tabela
7.3. Listas de seleção
7.4. Combinação de consultas
7.5. Ordenação de linhas
7.6. LIMIT e OFFSET
8. Tipos de dado
8.1. Tipos numéricos
8.2. Tipos monetários
8.3. Tipos para cadeias de caracteres
8.4. Tipos de dado binários
8.5. Tipos para data e hora
8.6. Tipo booleano
8.7. Tipos geométricos
8.8. Tipos para endereço de rede
8.9. Tipos para cadeias de bits
8.10. Matrizes
8.11. Tipos compostos
8.12. Tipos identificadores de objeto
8.13. Pseudotipos
9. Funções e Operadores
9.1. Operadores lógicos
9.2. Operadores de comparação
9.3. Funções e operadores matemáticos
9.4. Funções e operadores para cadeias de caracteres
9.5. Funções e operadores para cadeias binárias
9.6. Funções e operadores para cadeias de bits
9.7. Correspondência com padrão
9.8. Funções para formatar tipo de dado
9.9. Funções e operadores para data e hora
9.10. Funções e operadores geométricos
9.11. Funções e operadores para endereço de rede
9.12. Funções para manipulação de seqüências
9.13. Expressões condicionais
9.14. Funções e operadores para matrizes
9.15. Funções de agregação
9.16. Expressões de subconsulta
9.17. Comparações de linha e de matriz
9.18. Funções que retornam conjunto
9.19. Funções de informação do sistema
9.20. Funções para administração do sistema
10. Conversão de tipo
10.1. Visão geral
10.2. Operadores
10.3. Funções
10.4. Armazenamento de valor
10.5. Construções UNION, CASE e ARRAY
11. Índices
11.1. Introdução
11.2. Tipos de índice
11.3. Índices com várias colunas
11.4. Índices únicos
11.5. Índices em expressões
11.6. Classes de operadores
11.7. Índices parciais
11.8. Examinar a utilização do índice
12. Controle de simultaneidade
12.1. Introdução
12.2. Isolamento da transação
12.3. Bloqueio explícito
12.4. Verificação da consistência dos dados no nível do aplicativo
12.5. Bloqueio e índices
13. Dicas de desempenho
13.1. Utilização do comando EXPLAIN
13.2. Estatísticas utilizadas pelo planejador
13.3. Controle do planejador com cláusulas JOIN explícitas
13.4. Carga dos dados no banco
SourceForge.net Logo CSS válido!